sábado, 30 de junho de 2012

MAIS UMA MANIFESTAÇÃO CONTRA ÂNGELA MERKEL E CONTRA OS SEUS SÚBDITOS TRAIDORES DO PSD E CDS, EM PORTUGAL


O REGRESSO DOS GOLPES DE ESTADO MILITARES CONTRA PRESIDENTES ELEITOS NA AMÉRICA LATINA

O mais conhecido golpe de Estado contra um presidente eleito, na América Latina, foi no Chile, o do assassino Pinochet contra o presidente eleito Salvador Allende, no século XX (1973). Este golpe foi projectado e apoiado pelos Estados Unidos, através da CIA, e teve também o apoio da CEE (Comunidade Económica Europeia), e da FIFA, nos seus aspectos mais atrozes, a FIFA apoiou, de facto, a transformação do Estádio de Futebol de Santiago do Chile em Campo de Concentração e de fuzilamentos em massa. Os dirigentes do futebol internacional não são apenas ladrões de colarinho branco, como o francês Platini, mas já também houve ladrões e assassinos. O golpe de Pinochet contra o presidente eleito Salvador Allende foi também apoiado por Milton Friedman, que recebeu o Prémio do Banco Central da Suécia ( chamado pela publicidade enganosa «Prémio Nobel da Economia»), e pelos outros economistas da chamada Escola de Chicago, defensores do neoliberalismo.
O golpe de Pinochet contra a Democracia, implicou prisões arbitrárias em massa, torturas e milhares de fuzilamentos.
 Mas os golpes similares continuam, no século XXI.
«HONDURAS (JUNIO DE 2009) - PARAGUAY (JUNIO DE 2012)
Descrição: De un golpe de Estado a otro
por Éric Toussaint

sexta-feira, 29 de junho de 2012

AS SELECÇÕES DE PORTUGAL DE FUTEBOL

Portugal já foi Campeão do Mundo de Futebol, por duas vezes, mas nas selecções jovens, não nas selecções A. Carlos Queiroz esteve à frente das selecções jovens com as quais Portugal conquistou por duas vezes o título Mundial de Sub-20 de Futebol, em 1989 na 
Tenho lido e visto vídeos sobre as várias selecções de futebol de Portugal, no Campeonato do Mundo e no Campeonato da Europa. Obviamente que o Campeonato do Mundo é a prova mais difícil, porque estão lá as equipas sul-americanas, o Brasil (5 vezes campeão do Mundo, actualmente), a Argentina, (campeã do Mundo 2 vezes), o Uruguai (2 vezes campeão do Mundo) e o Paraguai (que ganhou a Copa América de 2011).
O melhor resultado, de sempre, em selecções A, de Portugal foi o 2º lugar no Campeonato da Europa de 2004, disputado em Portugal, podendo admitir-se que terá sido essa a melhor selecção de sempre, dirigida pelo brasileiro Scolari. A seguir, ou a par, se considerarmos que o Campeonato do Mundo é mais difícil que o Campeonato da Europa, temos a selecção que ficou em 3º lugar no Campeonato do Mundo de 1966, disputado na Inglaterra. Nesta selecção o melhor jogador era Eusébio e a seguir o capitão Coluna, ambos nascidos em Moçambique.
Os jogadores mais influentes nas selecções de Portugal, em termos de marcação de golos decisivos foram Eusébio, que marcou 4 golos à Coreia do Norte, nos quartos-de-final, no Mundial de 1966 (quando Portugal chegou a estar a perder por 3-0, ao intervalo, e no final ganhou 5-3) e Cristiano Ronaldo decisivo na vitória sobre a Holanda por 2-1 (na fase de grupos) em que marcou os 2 golos, e sobre a República Checa em que marcou o único golo da vitória por 1-0, que apurou Portugal para as meias-finais, no Campeonato da Europa de 2012, na Polónia e Ucrânia.

Campeonato do Mundo de 1966 – fase de grupos, apurados Portugal e Hungria e eliminados Brasil e Bulgária. O Brasil foi derrotado por Portugal e pela Hungria.
Portugal ganhou todos os jogos até às meias-finais, tendo vencido, como vimos, o Brasil, o campeão em título, em que jogou Pelé, por 3-1. (Pelé foi lesionado por um defesa português e teve que deixar o jogo, o que lamento, pois quem gosta de futebol gosta de ver os grandes jogadores os 90 minutos, ao vivo ou em gravação dependendo da idade, mas Portugal com Pelé em campo, a jogar normalmente, estava a ganhar por 1 - 0).
Na meia-final foi derrotado por 2-1, pela Inglaterra. Portugal jogou muito mal esta meia-final, com erros tácticos graves. Tendo jogado sempre ao ataque e ganho todos os jogos, o treinador Otto Glória mandou a equipa jogar à defesa. Estranha a palestra de Otto Glória antes do jogo contra a Inglaterra, segundo foi escrito, que disse aos jogadores que já era uma grande honra ficar em 4º lugar, não tendo dito aos jogadores que podiam e deviam atacar a Inglaterra para vencer o jogo. No jogo dos vencidos das meias-finais, Portugal ganhou por 2-1 à União Soviética, ficando em 3º lugar.

Campeonato da Europa de 1984
Na qualificação para a 7ª edição do Europeu, Portugal defrontou a Finlândia, a Polónia e a União Soviética. Com 5 vitórias, Portugal ficou em 1º lugar, 1 ponto à frente da União Soviética. Foi a 1ª vez que Portugal conseguiu classificar- se para o Campeonato da Europa de Futebol.
Portugal  jogou no Grupo B, juntamente com a Espanha, a Roménia e a Alemanha Ocidental. Nos primeiros dois jogos, Portugal empatou 0- 0 e 1-1 frente à Alemanha Ocidental e à Espanha, respectivamente. Uma vitória por 1- 0 frente à Roménia ditou a passagem às meias-finais, onde veio a perder frente à França por 3-2.

Campeonato do Mundo de 1986
Portugal voltaria a qualificar-se para um Campeonato do Mundo em 1986, onde não passou da primeira fase depois de uma vitória e duas derrotas. Começou por vencer a Inglaterra por 1- 0 mas depois perdeu os dois últimos encontros frente à Polónia e a Marrocos por 1- 0 e 3-1, respectivamente.

Campeonato da Europa de 2000
Na 11ª edição do europeu, Portugal qualificou-se como melhor segundo colocado, 1 ponto atrás da Roménia.
Portugal venceu a Inglaterra por 3-2, depois de estar a perder por 2-0, a Roménia por 1-0 com um golo de Costinha nos descontos, e frente à Alemanha por 3-0 com um hat-trick de Sérgio Conceição. Nos quartos-de-final, venceu a Turquia por 2-0, com 2 golos de Nuno Gomes.
Nas meias-finais, frente à França, Portugal marcou primeiro e os franceses igualaram já no decorrer da 2ª parte. O jogo terminaria empatado sendo preciso um prolongamento para decidir o vencedor. No prolongamento, Abel Xavier teria defendido a bola com a mão dentro da grande área portuguesa, mas inicialmente o Austríaco Gunter Benko concedeu canto, porém depois de consultar o seu árbitro assistente, concedeu penálti aos franceses.  Zidane converteu o penálti, batendo Vítor Baía, vencendo a França por 2-1, com um chamado golo de ouro, pois logo que houvesse um golo acabava o jogo. Foram atribuídas suspensões a Abel XavierNuno Gomes e Paulo Bento depois de alegadamente terem agredido um fiscal de linha.

Campeonato do Mundo de 2002
No Campeonato do Mundo de 2002, na fase final de grupos, Portugal perdeu contra os EUA por 3-2, a seguir venceu a Polónia por 4 - 0 e era obrigada a vencer ou a empatar com a Coreia do Sul para avançar para os oitavos-de-final, mas perdeu com a Coreia do Sul por 1 - 0. João Pinto foi expulso por agressão ao árbitro.

Campeonato da Europa de 2004
Portugal qualificou-se automaticamente como organizador do campeonato, e no jogo de abertura contra a Grécia perdeu por 2-1. Viria a ganhar os restantes 2 jogos contra a Rússia por 2 - 0 e contra a Espanha por 1-0. Terminando em 1º lugar, avançou para os quartos-de-final onde defrontou o 2º classificado do Grupo B, a Inglaterra, vencendo nas grandes penalidades por 6 - 5 depois do empate (1-1 nos 90 minutos e 2 - 2 após prolongamento).
Nas meias-finais Portugal- Holanda, Cristiano Ronaldo aos 26 minutos e Maniche aos 58, marcaram os golos de Portugal, que venceu 2-1. O golo da Holanda foi marcado aos 62 minutos por Jorge Andrade, na própria baliza.
Na final, Portugal perdeu 0 – 1, frente à Grécia, em Lisboa, no Estádio da Luz. Da equipa portuguesa fazia parte Luís Figo, que foi considerado o melhor jogador do Mundo pela FIFA, em 2001 (Cristiano Ronaldo também fazia parte da equipa, como vimos, e também foi considerado o melhor jogador do Mundo pela FIFA, mas em 2008).

Campeonato do Mundo de 2006
Portugal venceu as Selecções de AngolaIrão, e México na fase de grupos. Nos oitavos-de-final, Portugal derrotou a Holanda por 1- 0, e empatou com a Inglaterra por 0- 0 nos quartos-de-final, no tempo regulamentar, e venceu por 3-1 nas grandes penalidades. Portugal foi derrotado nas meias-finais pela França por 1- 0.
No jogo dos vencidos das meias-finais, Portugal perdeu com a Alemanha por 3 - 1, terminando no 4º lugar.

Campeonato da Europa de 2008
No Euro 2008 realizado pela Áustria e Suíça, Portugal venceu os seus dois primeiros jogos na fase de grupos, a Turquia por 2- 0, e depois a República Checa por 3 - 1, garantindo desde então a passagem aos quartos-de-final.
Nos quartos-de-final, Portugal foi derrotado pela Alemanha por 3 – 2.
Do Euro 2004 até ao final do Euro 2008 o seleccionador-treinador foi o brasileiro Scolari, que já havia sido campeão do Mundo com o Brasil em 2002.

Campeonato do Mundo de 2010
Depois de uma fase de qualificação muito atribulada, com três empates consecutivos, Portugal terminou o grupo A da Zona Europeia na 2ª posição com 19 pontos, um a mais que a Suécia garantido assim o acesso ao «play-off». Defrontou a Bósnia-Herzegovina primeiro em Lisboa no Estádio da Luz e venceu por 1- 0, e depois em Zenica no Estádio Bilino Polje voltou a vencer por 1- 0, qualificando-se assim com 2-0 nos dois jogos.
Na fase de grupos, Portugal com a Costa do Marfim empatou 0 - 0. No jogo seguinte Portugal goleou  a Coreia do Norte por 7 – 0. O terceiro jogo de Portugal no grupo G foi contra o Brasil (pentacampeão) que acabou com 0 - 0. As duas equipas avançaram para os oitavos de final.
Portugal terminou o grupo G em 2º lugar e veio a defrontar o 1º classificado do grupo H, a Espanha nos oitavos-de-final e foi eliminado por 1 – 0. A Espanha viria a conseguir nesta prova a sua primeira vitória num Mundial de futebol.

Campeonato da Europa de 2012
No sorteio da fase de qualificação, Portugal foi colocado num grupo de 5 equipas, com a Noruega, a Dinamarca, a Islândia, e Chipre. No início desta fase de qualificação, Portugal começou com um empate em casa de 4 - 4, com a selecção de Chipre, e com uma derrota frente à selecção da Noruega. Esta má fase levou Carlos Queiroz a ser despedido de seleccionador-treinador. Com a vinda do novo seleccionador-treinador, o ex-jogador Paulo Bento, Portugal viveu a partir daí uma excelente fase, só com vitórias claras e boas exibições até ao jogo na Dinamarca. Portugal precisava apenas de empatar para se classificar automaticamente, mas perdeu por 2-1, com um golo solitário de Cristiano Ronaldo. No entanto os jogadores sabiam, que mesmo perdendo não ficariam eliminados, porque jogariam o «play-off».
(Entretanto, em jogo particular, Portugal venceu a Espanha por 4 – 0, campeã do Mundo, e da Europa em título) .
No Play-off, empatou no primeiro jogo na Bósnia-Herzegoniva, 0 – 0.
O segundo jogo, foi no Estádio da Luz, onde Portugal liderado por Cristiano Ronaldo, que marcou o 1º golo e o 3º, fez um bom jogo, goleando a Bósnia por 6-2.
No Europeu 2012, na Polónia e Ucrânia, Portugal ficou no grupo considerado mais forte, com a Alemanha com quem perdeu no primeiro jogo por 1 – 0, com a Dinamarca que venceu por 3-2 e com a Holanda que venceu por 2-1. Neste jogo a excelente exibição de Cristiano Ronaldo e os dois golos que ele marcou foram decisivos.
Nos quartos-de-final Portugal venceu a República Checa por 1 – 0. Mais uma vez Cristiano Ronaldo foi decisivo pela boa exibição e pelo excelente golo que marcou de cabeça, após cruzamento de João Moutinho.
Nas meias-finais Portugal empatou 0 – 0 com a Espanha ao fim dos 120 minutos regulamentares.
Seguiu-se uma série de 5 penáltis para cada equipa. O primeiro marcado pela Espanha foi defendido por Rui Patrício. Após esse evento a pressão psicológica sobre os jogadores portugueses atingiu o auge. Teoricamente tinham o acesso à final garantido, se marcassem os 5 penáltis atribuídos a Portugal, porque a Espanha já só tinha 4.
Os jogadores portugueses não resistiram a esta pressão psicológica.
O primeiro a marcar, João Moutinho, foi o primeiro a falhar, facilitando a defesa do guarda-redes espanhol. O segundo a falhar foi Bruno Alves que rematou à barra.
O jogador espanhol que se seguiu teve mais calma e marcou o 4º golo da Espanha. Como mandam as regras o 5º penálti atribuído a Portugal nem sequer foi marcado, porque mesmo que fosse golo Portugal perdia por 4 – 3.
Para além destes factos há a salientar a pouca eficácia rematadora de Hugo Almeida e de Cristiano Ronaldo.
Cristiano Ronaldo no jogo contra a Holanda tinha à sua frente um defesa e o guarda-redes. Com a calma e a rapidez necessárias fintou o defesa, que deixou sentado, e rematou forte e colocado não dando a mínima hipótese ao guarda-redes de evitar o seu segundo excelente golo nesse jogo.
Estava prestes a chegar o minuto 90 e Cristiano Ronaldo tinha à sua frente, apenas o guarda-redes da Espanha. Desta vez não resistiu à pressão psicológica, e falhou um golo, que seria bem mais fácil de marcar do que o segundo que ele próprio marcou à Holanda!
Por outro lado não podemos esquecer que a batota grosseira que houve contra a Croácia, quando foram «perdoados pelos critérios da batota» dois penáltis, claríssimos, contra a Espanha, aos 27 minutos e aos 86 minutos com 0 - 0, para além de mostrar o carácter mafioso desta prova, afecta negativamente sob o aspecto psicológico os jogadores adversários da Espanha.
E ainda Xávi defendeu uma bola com os braços dentro da área como se estivesse a jogar andebol, e os árbitros viram bem e, mafiosamente, não assinalaram o penálti, a favor de Portugal, como mandam as regras da verdade desportiva, mas seguiram os critérios da batota. Toda esta batota a favor da Espanha afecta muito negativamente os jogadores adversários, sob o ponto de vista psicológico.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

ITÁLIA 2 – ALEMANHA 1




A selecção da Alemanha, uma das equipas, beneficiadas pela batota no Euro de Futebol 2012, foi eliminada pela Itália, com dois excelentes golos de Balotelli, na primeira parte. O golo da Alemanha foi marcado de penálti, já depois dos 90 minutos, na fase de minutos extra.

Mas a selecção nº1 do Ranking da Batota, a selecção da Espanha, ainda lá está. Dois penáltis decisivos, que a batota não deixou marcar contra a Espanha, a favor da Croácia, deixaram a Espanha em prova.
Uma defesa, dentro da área com os braços de Xávi, bem à vista dos árbitros, mais parecia um jogo de andebol, e a lei da batota não permitiu que fosse marcado mais um penálti contra a Espanhaa favor de Portugal. A batota proibiu a marcação de três penáltis decisivos contra a Espanha, em dois jogos.

Espero que a Itália vença a Espanha para colocar um mínimo de dignidade nesta prova da UEFA. Se a Itália perder vence a batota, e assim ficamos a saber que o crime compensa!!!

UM OLHAR CRÍTICO PARA O FUTEBOL

O futebol contemporâneo foi, efectivamente, inventado pelos ingleses, no século XIX. Não me quero debruçar aqui sobre desportos similares, na China Antiga, no Japão Antigo, na Grécia Antiga, no Império Romano e na Itália medieval, repito, refiro-me ao futebol contemporâneo.
Em 1863 foi fundada na Inglaterra a «Football Association», fazendo com que se criassem regras para a prática do jogo entre as equipas. Formavam-se assim tabelas, datas dos jogos, ou seja, controlava-se a prática. As equipas eram formadas pelas fábricas espalhadas pelas diversas cidades do país. Os jogadores destas equipas eram os próprios funcionários destas fábricas, que disputavam jogos, geralmente nos sábados de tarde (tradição existente até hoje no Campeonato Inglês de Futebol) no dia em que tinham folgas. Muitas pessoas iam assistir a esses jogos. 
Esta a razão, por que muitos clubes têm o nome em inglês.
Há muitos exemplos, na cidade italiana de Milão, com o nome em italiano de Milano, há um clube com o nome em inglês o «A C Milan». Em Portugal, entre os clubes que ganharam mais troféus, sobretudo o Campeonato de Portugal e a Taça de Portugal, há um conhecido pelo nome em inglês, que é o Sporting. Se formos para a América do Sul, temos o «River Plate» na Argentina.
No século XXI o futebol tornou-se, assumidamente, um jogo corrupto, um jogo mafioso, mais objectivamente, um jogo criminoso.
A transformação do futebol num jogo, claramente mafioso, no século XXI, é assumida pelos próprios jogadores, pelos treinadores, pelos dirigentes nacionais e dos clubes, pelos jornalistas, salvo algumas excepções, e obviamente, pelos dirigentes da UEFA e da FIFA e pelos árbitros, e também por grande parte dos adeptos. O rosto mais conhecido da máfia do futebol, é o francês Platini, o padrinho da máfia da UEFA. Até hoje só na Itália houve uma reacção efectiva contra a corrupção no futebol, ao ser retirado o título de Campeão da Itália, ao clube que venceu esse campeonato, a «Juventus», através da corrupção.
Mas a corrupção também existiu no século XX, só que no século XXI foi instituída como lei, excepto, como foi atrás referido, na Itália, relativamente ao caso «Juventus».
Aproveito para mostrar um caso de batota, a favor de Portugal, em 13 Novembro de 1983, em Lisboa, no Estádio da Luz, e ao mesmo tempo para salientar a honestidade do jornalista da RTP, que disse, claramente, que o penálti, marcado a favor de Portugal foi ilegal.

Um dos mais caricatos casos de batota no futebol, foi no jogo França-Irlanda, em que o jogador francês Thierry Henry joga andebol, num jogo de futebol (!!!), isto é, prepara a bola com a mão, como se faz no andebol, bem à vista dos árbitros, e depois passa a bola a um colega que faz golo. Os jogadores assumem de tal maneira o futebol como um jogo corrupto, que Thierry Henry festejou de forma esfusiante o seu jogo de andebol, numa partida de futebol. Essa jogada mista de andebol e futebol é que decidiu o apuramento da França para o Mundial de Futebol (não de Andebol) na África do Sul, realizado em 2010.



Uma das razões que torna o futebol muito popular são as suas variantes, que permitem que jogadores de baixa estatura sejam dos melhores, enquanto, por exemplo, no basquetebol isso é impossível, a alta estatura é um factor decisivo, e o facto de ser um jogo colectivo (tal como o basquetebol) muito diferentemente do golfe (o mais bem pago de todos) e do ténis.

Não pretendo aqui emitir opinião sobre quem foi o melhor futebolista de sempre, tanto mais que o Brasil é um país de língua portuguesa, mas parece-me mais consensual considerar os dois melhores jogadores de futebol de sempre dois sul-americanos, Pelé e Maradona.

Diego Maradona tem de altura 1,66 m, Puskas tinha também 1,66 m, Lionel Messi tem 1,69 m, Pelé tem 1,71 m, Eusébio tem 1,75 m e Cristiano Ronaldo tem 1,85 m (Fonte: Wikipedia, consultei todos em mais que uma língua), esta considerada a altura ideal para um futebolista, porque muito mais alto, torna-se mais pesado e, por isso, mais lento.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

PORTUGAL 0 – ESPANHA 0

Exactamente como aconteceu com a Croácia, Portugal foi roubado, porque não foi marcado um penálti contra a Espanha. A Espanha passa mais um adversário através de pura batota. Foi a batota que fez a Espanha eliminar a Croácia e foi essa mesma batota que eliminou a Croácia que eliminou também Portugal. Xávi defendeu a bola com as duas mãos, dentro da área, parecia um jogo de andebol, bem à vista dos árbitros,  provocou penálti, que não foi assinalado, ficando Portugal muitíssimo prejudicado.

Neste momento estão em prova três equipas, a batota espanhola, a batota alemã e a Itália.
Se a Itália não vencer este Campeonato da Europa de Futebol 2012 será ganho pela BATOTA, seja pela batota espanhola, seja pela batota alemã é indiferente. Amanhã irei ver a meia-final da Itália contra a Alemanha batoteira.
Se a Itália não estiver presente na final recuso-me a ver essa final, é-me indiferente se ganhar a batota espanhola ou se ganhar a batota alemã, é sempre a batota a vencer, se a vitória final não for da Itália.
Este Campeonato da Europa de Futebol 2012 pode ser muita coisa, mas não um desporto. Pode ser um negócio mafioso, mas desporto é que não é. Eu entendo por desporto uma prova que não é vencida através da batota, mas de acordo com as regras do jogo.


Espanhóis sobreviveram a dois penáltis que ficaram por marcar a favor da Croácia e só chegaram ao golo da vitória nos últimos minutos. Itália bateu a Irlanda por 2-0.
Foi com uma preciosa ajuda da equipa de arbitragem chefiada pelo alemão Wolfgang Stark e do guarda-redes Casillas que a Espanha garantiu, esta segunda-feira, o apuramento para os quartos-de-final do Euro 2012, juntamente com a Itália.
Os campeões europeus e mundiais derrotaram a Croácia por 1-0, com um golo solitário de Jesus Navas aos 88 minutos, mas bem podem agradecer aos dois penáltis favoráveis aos croatas que a equipa de arbitragem não assinalou. Aos 27 minutos, Sérgio Ramos derrubou Mandzukic na grande área e o árbitro mostrou cartão amarelo a quem protestou; aos 86 minutos, quando um golo da Croácia eliminaria a Espanha, Busquets placou Jelavic na grande área, mas o árbitro voltou a não assinalar nada. Nem a imprensa espanhola tem dúvidas dos lances.


Entre outras «coincidências», a projecção de Platini - final entre Espanha e Alemanha - só é possível porque também ficou por assinalar um penálti favorável à Dinamarca no jogo frente aos alemães, que caso desse em golo afastaria a Alemanha dos quartos-de-final.

O ENRIQUECIMENTO ILÍCITO DA ALEMANHA À CUSTA DOS OUTROS PAÍSES DA ZONA EURO

Graças à moeda euro a Alemanha conseguiu exportar, massivamente, para a Zona Euro, prejudicando as indústrias concorrentes dos países da Zona Euro.
Destino das principais exportações da Alemanha em 2009 – França 10,1%, Estados Unidos 6,7%, Reino Unido 6,6%, Holanda, 6,6%, Itália 6,3%, Áustria, 5,7%, Bélgica 5,2%, China, 4,7%, Suíça, 4,5%.

As indústrias dos países da zona euro, sobretudo de máquinas mecânicas, de automóveis e de máquinas eléctricas, foram, seriamente, prejudicadas pela concorrência alemã, devido à moeda euro. Com a circulação da moeda euro as exportações alemãs para a Zona Euro, baixaram de preço, na prática, e tornaram-se muito mais competitivas dentro da Zona Euro.

Ora, o enriquecimento da Alemanha é acompanhado pelo empobrecimento, em maior ou menor grau, de todos os outros países da Zona Euro.
Já vimos como a moeda euro em si favoreceu a Alemanha.
Ora, a concorrência das exportações alemãs fez empobrecer, os outros países da Zona Euro, onde aumentaram as falências, a redução de pessoal em muitas empresas e, consequentemente o desemprego.
Quando surgiu a primeira crise séria na Zona Euro, que teve origem na especulação financeira nos Estados Unidos, constatou-se muito bem quão aberrantes são as leis que regem o «Banco Central Europeu». Ora vejamos, o «BCE» aberração das aberrações não pode emprestar, normalmente, dinheiro aos Estados da moeda euro, mas é, aberrantemente, obrigado a emprestar o dinheiro aos bancos privados para estes, ilegitimamente, cobrarem dinheiro, pela desnecessária e inútil intermediação, entre o «BCE» e os Estados. Assim o «BCE» emprestou dinheiro a 1% aos bancos privados, para estes, aberrantemente, o fazerem chegar ao Estado da Itália a 7%!!!

Alguns países começaram a ter muito sérios problemas financeiros, para já, oficialmente, a Grécia, a Irlanda, Portugal e a Espanha.
Ora a «ajuda» a estes países tornou-se um negócio, um bom negócio para os «beneméritos ajudantes». Como o «BCE» não cumpre o seu papel de verdadeiro Banco Central, devido à sua perversa legislação, a ajuda é com juros e até parte da ajuda é só para pagar juros!!! Se o «BCE» fosse um verdadeiro Banco Central emprestava o dinheiro aos Estados da moeda euro sem cobrar juros.

A Alemanha quer enriquecer à custa da moeda euro e das perversas leis do «BCE», mas recusa os «eurobonds» (ou títulos de dívida comuns de todos os países da Zona Euro), a Alemanha só quer os benefícios da Zona Euro, mas não quer pagar, nada de nada, por esses benefícios. 
Para além dos aberrantes e ilegítimos juros que o «BCE» cobra aos países da moeda que emite que estão a ser «ajudados»associado à Comissão Europeia e ao FMI, faz parte de uma troika, que além de cobrar juros ilegítimos, impõe políticas de recessão, que estão a arruinar, por enquanto, a Grécia, a Irlanda e Portugal. E depois a troika impõe uma legislação de classeque beneficia a classe alta burguesia e oprime as outras classes, sobretudo os assalariados. E a troika impõe uma política ideológica de Direita, que leva os Estados a terem que vender empresas estratégicas e altamente rentáveis.

terça-feira, 26 de junho de 2012

A FACTURA DOS TRAIDORES

A assinatura da legislação da moeda euro e do ilegitimamente chamado «Banco central Europeu» pelos países da zona euro, excepto pela Alemanha, foi um acto de traição de todos os outros governos às respectivas pátrias.
A Alemanha começou a arruinar as indústrias concorrentes, dos outros países do euro, nomeadamente da França e da Itália.
A crise da zona euro ainda mal começou, depois da Espanha já está a atingir em força a Itália e a seguir atingirá a França.
O «BCE» ao não ter «eurobonds» (títulos de dívida compartilhados por todos os países do euro) beneficia, claramente, a Alemanha, à custa do empobrecimento de todos os outros países do euro, obviamente, incluindo a França.
Pedro Passos Coelho é contra os «eurobonds». Os «eurobonds» seriam excelentes para Portugal e para os portugueses e portuguesas. Pedro Passos Coelho é um traidor, Pedro Passos Coelho é um inimigo de Portugal.
O actual imperialismo alemão é um imperialismo de vencidos, durante o III Reich chegaram a dominar todo o continente europeu até às portas de Moscovo, nunca os alemães tinham sido tão poderosos, mas mesmo assim, esse enorme poder não foi suficiente. Ainda a guerra não tinha acabado e já as tropas de Estaline tinham expulsado, casa a casa mais de dez milhões de civis alemães para oeste dos rios Óder e Neisse, as fronteiras da Alemanha do século X (dez). Depois da unificação da Alemanha, nos finais do século XX, o governo alemão reconheceu a fronteira da linha Óder-Neisse, não tinha alternativa. As terras a leste da linha Óder-Neisse foram conquistadas aos eslavos pela Ordem Teutónica. Estaline deu quase todas essas terras aos eslavos da Polónia. (A propósito do Euro de Futebol 2012 e dos combates entre polacos e russos, mostra, muito claramente, que os polacos são muitíssimo mal agradecidos. Os russos deram-lhes todas as terras alemãs, perto da Polónia, a leste dos rios Óder e Neisse, e tiraram-lhes uma área equivalente, que entregaram à Bielorrússia, só que as terras conquistadas à Alemanha eram muito mais ricas).
A seguir apresento um mapa do III Reich.
Agora mostro uma fotografia de Berlim no auge do III Reich e depois outra, também de Berlim, que dispensa apresentação e comentários.
                                                  
                         
                         
A Alemanha de hoje tem pés de barro e telhados de vidro.

O FIM DO PODER UNIPOLAR DOS EUA E A ASCENSÃO DA ALIANÇA RÚSSIA-CHINA


«O pós-americanismo»

por Imad Fawzi Shueibi
«A boa notícia do final do século XX foi o colapso da URSS como um império capaz de impor a sua lei na Europa Central. A má notícia foi a sobrevivência dos Estados Unidos como um império capaz de impor a sua lei na Europa Ocidental, América Latina e em outros lugares. O renascimento da Rússia e o despertar da China, inexoravelmente, vão conduzir à emergência de uma nova ordem internacional em que decairá o já anacrónico império americano. Nesse sentido, os estrategas procuram saber como limitá-lo analisando características de períodos de transição. Para o Dr. Imad Shuebi, os novos líderes do mundo, Pequim e Moscovo, estarão agindo com cautela para evitar uma III Guerra Mundial, mas surge uma série de sangrentos conflitos regionais.



Falar de pós-americanismo já não é hoje expressar um desejo piedoso ou apenas um ponto de vista político. 
Em 1991, quando coloquei essa questão no meu livro  «A Nova Ordem Política Mundial» era uma espécie de análise prospectiva em que parecia impossível acreditar naquele momento. A descrença foi determinada por vários fenómenos que são conhecidos na epistemologia como «o obstáculo do conhecimento comum ou resistência à mudança».
Naquele momento, o meu pensamento era uma ruptura epistemológica, que Nassim Nicholas Taelb posteriormente designou pelo conceito «Teoria do cisne negro», ou como «pensamento lateral» ( 1 ). Afirmei então, na verdade, ainda bem que as grandes potências não morreram nas suas camas. O perigo da morte de tais Estados é o facto de que eles estão em posse simultânea de armas nucleares e de uma responsabilidade histórica importante e estratégica. Essas são coisas que não são excluídas, mas que permanecem no fundo das consciências e memórias daquelas nações.
As autoridades russas e chinesas nunca tal esconderam, nem foi um excesso de sinceridade, ao contrário do que Zbigniew Brzezinski escreveu, quando ele chegou à conclusão de que era inevitável a ascensão da Rússia e da China e o declínio dos EUA, mas este último não deve ser demasiado acentuado ( 2 ). Para as grandes potências, a ruptura não é uma opção. Podem falhar, mas não entrar em colapso. A realidade é que tais poderes só podem ser dissolvidos.
Zbigniew Brzezinski analisa-o, mas parece improvável que o mundo está sob o controle de um único sucessor, ou mesmo a China, algo em que estamos de acordo, por agora, como estamos de acordo em que a fase de desordem mundial e de incerteza nacional ficou tão ruim em 2011 que estamos agora sob a ameaça de uma confusão medonha. Os americanos, como os chineses e os russos estão com medo dessa possibilidade, mas para certos Estados aventureiros como a França e vários países do Médio Oriente, a perspectiva de perder o seu estatuto de potência regional ameaça um maior risco de desestabilização. Poderes, caos, medo forte, enquanto os Poderes fracos, por vezes, optam pelo caos para embaraçar os Poderes fortes, na esperança de regressarem ao cenário internacional com perdas mínimas.
A evolução para uma nova ordem internacional aumentou de forma acentuada durante os anos de 2011 e 2012, na medida em que houve apenas um curto período de tempo entre o momento em que Putin anunciou o fim da unipolaridade, mesmo afirmando que as potências emergentes não estavam ainda prontas para se assumirem, emergência sob a Cúpula do Grupo BRICS sob a formação de um novo sistema económico e bancário (o Banco BRICS) 3 ). O facto de a Rússia e a China levantarem a voz não só resultou em dois vetos duplos (no Conselho de Segurança das Nações Unidas), mas colocou os dois países a desempenhar o papel motriz na dinâmica actual do Mediterrâneo oriental, o que, sem dúvida, é significativo para a história americana na região e é actualmente impossível para as várias partes aspirar a qualquer nova concessão.
A declaração de Obama no início de 2012, sobre a nova estratégia americana, que prevê «estar alerta no Mediterrâneo oriental» é muito parecida com o reconhecimento da nova correlação de forças na região, a braços paralelamente com a ascensão da China. As palavras de Hillary Clinton na Austrália também foram a continuação dessas observações sobre um confronto com a China, e a resposta da China foi simplesmente: «Ninguém pode parar de nascer chinês».
Dadas essas diversas declarações dos Estados Unidos, a China não deve esperar por 2016 para mostrar o seu novo poder. Apressou-se, no entanto, para governar em favor de uma nova ordem multipolar para usar a terminologia usada pelos russos - visto como uma ordem internacional baseada em dois eixos em torno de cada um dos quais seriam encontrados vários pólos. Apenas o eixo chinês-russo emergiria, enquanto o outro se estruturaria.
Tornou-se claro que o agravamento do conflito tem sido um choque profundo para a diplomacia americana, enquanto o último foi forçado, em Abril de 2012 - pelo menos verbalmente não era da guerra fria com a China. O último ocorreu após uma reunião entre o primeiro-ministro chinês e Kofi Annan. O enviado da ONU e da Liga Árabe informou, então, que a China e a Rússia tornaram-se os primeiros Poderes, o primeiro e segundo lugar respectivamente, e é obrigado a coordenar com eles. Annan se comportou como um testemunho de um mundo unipolar, que decorreu entre 1991 e século XXI cedo, também testemunhou a queda do mundo unipolar e que deve passar a admitir que a questão do Mediterrâneo oriental é um assunto para Moscovo e Pequim.
Washington acaba de passar uma década de tempo de guerra que se parece com a corrida armamentista com a URSS, os chamados " Star Wars "- que, juntamente com outros factores críticos, colocaram os EUA à beira da falência. Isso levou os EUA a anunciar um reposicionamento na periferia da China, numa tentativa de desempenhar um papel na região do Índico-Pacífico. Mas teve que voltar atrás nas suas declarações de uma forma que sugere ao observador que o país perdeu sua aura de superpotência. Verifica-se que perante uma ameaça potencial para recorrer a uma forma de força que só tem as superpotências, perdeu dois terços de sua força.
O mundo está mudando. Estamos vendo exactamente a cristalização da Nova Ordem Mundial, cuja formação tinha sido adiada desde o colapso da União Soviética e cuja maturação já está acontecendo num ritmo acelerado, mas os novos poderes ainda não estão totalmente prontos para isso. A aceleração dos acontecimentos no Médio Oriente tem obrigado estes novos jogadores a se juntarem ao jogo rapidamente. No entanto, as consequências da ascensão de novas potências e da queda daqueles que, como os EUA, o lideraram mundo na etapa anterior, devem manifestar-se em breve. Materializam-se em lutas sangrentas que encontram solução só após o estabelecimento da nova ordem internacional, e com o consentimento dos actores diferentes, como o novo estatuto de cada um.»
 «( 1 ) De acordo com o libanês-americano epistemólogo Nicholas Taleb, «Um cisne negro é um evento altamente improvável que consiste em 3 características principais: é imprevisível, tem consequências importantes e sempre dá uma explicação a posteriori para torná-lo mais racional, conferindo previsibilidade aparente e reconfortante.» Veja «O Cisne Negro, o poder do imprevisível», Les Belles Lettres, 2008.
2 ) «Depois da América - Como é olhar do mundo numa época de declínio dos EUA?» Zbigniew Brzezinsk, «Política Externa», Janeiro-Fevereiro 2012.
3 ) Ver a «Declaração de Nova Deli» (Cimeira BRICS) ", «Rede Voltaire» , 29 de Março 2012.» (In «Red Voltaire»)

A CIVILIZAÇÃO DA BATOTA

A Central da Vigarice BBC, da Inglaterra, ao serviço do imperial-colonialismo da NATO, divulgou uma fotografia do Iraque, de má-fé, dizendo que era da Síria, mas o fotógrafo que tirou a fotografia no Iraque desmentiu a Central da Impostura BBC. Foi uma foto  captada em 27 de Março de 2003 no sul do Iraque pelo fotógrafo Marco di Lauro, usada para ilustrar, de má-fé, o massacre de Houla, pelos vigaristas da BBC!!!


Esta Central da Impostura BBC, 
mostrou filmagens feitas na Índia relativas a assuntos internos da própria Índia, dizendo, de má-fé, que as filmagens tinham sido feitas na Líbia, para apoiar a conquista imperial-colonial pela NATO dos poços de petróleo da Líbia!!!

Em Portugal, Pedro Passos Coelho ganhou as eleições a mentir. Se tivesse falado verdade tinha perdido as eleições, esta a razão por que mentiu. Bastava-lhe dizer que ia lançar impostos extraordinários sobre os subsídios de férias e de Natal dos funcionários públicos, de algumas empresas estatais, e dos pensionistas, prática que retira os referidos subsídios, para perder as eleições. Se tivesse dito a verdade  sobre a questão dos subsídios de férias e de Natal não era o primeiro-ministro de Portugal. Foi através da batota que Pedro Passos Coelho se tornou primeiro-ministro de Portugal.
Ângela Merkel, quando começou a crise na Grécia disse que era um assunto exclusivo dos gregos, apenas dos gregos e nada mais. Só que essa crise «só» dos gregos já chegou à Itália, embora não oficialmente. Mas, oficialmente, já chegou à Irlanda, a Portugal e à Espanha.
Pouco antes de falir, oficialmente, o banco norte-americano Lehman Brothers, era considerado um banco «muito sólido» pelas agências de «rating», quando já estava «tão sólido», que até já estava tecnicamente, falido.


George W Bush invadiu o Iraque atrás das famosíssimas «armas de distribuição maciça», que sabia, perfeitamente, que não existiam. Fez batota, aldrabando, oficialmente, o mundo inteiro.
O «Prémio Nobel da Economia» não existe, é uma falsa publicidade ao prémio anual do Banco Central da Suécia, dado a sumidades ao serviço dos interesses dos banqueiros. Ainda um há pouco um desses economistas que meteu ao bolso o cheque chorudo do Banco Central da Suécia, mostrou ser de tal maneira instruído, evidenciando não saber mesmo nada de Lógica, pois afirmou numa entrevista uma coisa e o seu contrário. Ora se soubesse o ABC da Lógica não teria feito isso. Quem, sabendo Lógica, ficou sem saber qual era a opinião dele se a primeira afirmação se o contrário dessa primeira afirmação, que disse depois.
Barack Obama recebeu o Prémio Nobel da Paz. E já se envolveu em mais guerras que o seu antecessor G W Bush. E, sentado na cadeira do poder, escolhe, pessoalmente, pessoas que manda assassinar, como qualquer padrinho da Máfia Siciliana.
A NATO e a União Europeia exportam «Direitos Humanos», enquanto se dedicam a praticar, raptos, torturas e assassinatos, numa rede, com sede em Guantánamo.
Hoje, em Portugal, só se fala na meia-final do Euro de Futebol 2012, Espanha-Portugal.
A Croácia foi impedida, de maneira criminosa, de continuar na prova, pela batota no jogo contra a Espanha. A Espanha tem uma equipa tão boa que se não tivesse sido a batota criminosa feita contra a Croácia, nem sequer tinha passado da fase de grupos.
Imagino o francês Platini a dizer, pessoalmente, aos árbitros do jogo Croácia-Espanha, que a Croácia era para ficar pelo caminho, de qualquer maneira. Não consigo sentir o mínimo interesse por esta meia-final da batota anti-Croácia. Dois penáltis, claríssimos, bem vistos pelos árbitros, a favor da Croácia não foram marcados. Que valor desportivo tem esta competição da batota, além de zero. Vale zero, numa escala de zero a vinte, este Euro de Futebol 2012, em termos desportivos, mas vale 20, em termos de batota. Estava o jogo 0-0, prestes a acabar, e um jogador da Croácia ia meter um golo de cabeça, mas um espanhol agarrou-o com tal força pela camisola que o impediu de marcar o golo, isto frente aos árbitros. Se houvesse um mínimo de verdade desportiva neste jogo, o jogador espanhol teria sido expulso, e teria sido marcado o segundo penálti a favor da Croácia. Que vale esta competição em termos desportivos? Absolutamente nada.
Se a Humanidade, no futuro, evoluir para melhor em termos éticos e morais (o que não é certo que aconteça) olhará para estes acontecimentos com o maior desprezo.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

WAGNER FOI O MÚSICO OFICIAL DO III REICH


Richard  Wagner morreu muito antes da implantação do III Reich, mas era o músico preferido de Adolf Hitler e da elite nacional-socialista.

Como tenho mostrado muito neste blog o lado mais negro da civilização alemã hoje vou divulgar a obra mais conhecida, em todo o Mundo, de Wagner.

domingo, 24 de junho de 2012

O IMPERIALISMO NORTE-AMERICANO QUER DOMINAR O PARAGUAI

O Mundo mudou e o Brasil já não recebe ordens de Washington.
A chave para o imperialismo norte-americano dominar a América do Sul era dominar o Brasil.
Esses tempos já passaram.

Houve um golpe de Estado palaciano que demitiu o presidente eleito do Paraguai.

Os Estados Unidos dominam a Colômbia, o país do Mundo onde são assassinados mais sindicalistas, na prática, é uma colónia dos EUA na América do Sul.


A Colômbia, a colónia dos EUA na América do Sul, pratica o terrorismo de Estado, assassinando sindicalistas.
Este é o número de sindicalistas assassinados nos últimos seis anos naquele que é o país mais perigoso do mundo para a intervenção sindical.
2011 – 29
2010 – 38
2009 – 40
2008 – 49
2007 – 39
2006 – 78
2005 – 70



Washington proibiu a sua colónia Colômbia, onde os EUA têm tropas estacionadas, de reconhecer o Direito do povo palestiniano a ter um Estado independente.




O Brasil condenou sábado o «rito sumário de destituição» do ex-presidente do Paraguai Fernando Lugo, deposto na sexta-feira após um processo de «impeachment». 
O governo brasileiro anunciou que chamou o embaixador do Brasil em Assunção para consultas.




O Uruguai e o Chile também chamaram os seus embaixadores para consultas.

A Argentina, o Equador e a Venezuela chamaram os seus embaixadores em sinal de protesto, contra o golpe de Estado palaciano no Paraguai.

Neste mapa a verde estão os países que reconheceram o Estado Independente da Palestina. Na América do Sul as ordens de Washington para o não reconhecimento do Estado da Palestina foram desprezadas, excepto pela sua colónia Colômbia, que obedeceu a Washington.
A Guiana é uma colónia da França e Sarkozy obedecia a Washington.

O objectivo deste golpe de Estado palaciano no Paraguai é transformar o Paraguai numa segunda Colômbia.

A Venezuela já suspendeu o abastecimento de petróleo aos golpistas do Paraguai.