terça-feira, 2 de outubro de 2012

AS MENTIRAS DA NATO - DO CHILE DE ALLENDE A OUTUBRO DE 2012



Os países da NATO, dirigidos pelo principal, que são os Estados Unidos, têm andado a pregar a Democracia e os Direitos Humanos, exactamente da mesma maneira como pregavam quando Salvador Allende era o presidente democraticamente eleito do Chile (há muitos textos e gravações vídeo e aúdio sobre o assunto). Os principais pregadores da Democracia e dos Direitos Humanos eram os Estados Unidos, a Inglaterra e a França, assessorados pelos restantes países da NATO e pela Suécia. O que diziam era que defendiam a Democracia e os Direitos Humanos, o que fizeram foi que derrubaram a Democracia e implantaram um dos piores regimes fascistas da América Latina. A FIFA, como não podia deixar de ser, comunicou que usarem um estádio de futebol como prisão e como local de fuzilamentos era um grande elogio ao futebol, e que demonstrava que o futebol era muito útil.
«A verdade é que os EUA, a CIA e pessoas como o Henry Kissinger admitiram que o nosso país tinha derrubado Salvador Allende, no Chile.» (John Perkins)
É curioso que os mesmos países que derrubaram Salvador Allende, os Estados Unidos, a Inglaterra e a França, queiram agora derrubar Assad na Síria. Estes três países mentiram sobre Salvador Allende, e agora fazem o mesmo sobre Assad. Destes três países que lideraram o derrube de Salvador Allende no Chile, os mais desonestos são a Inglaterra (ou formalmente Reino Unido) e a França, porque nunca admitiram oficialmente, que derrubaram Salvador Allende para o substituírem pelo assassino e ladrão Pinochet. É que a opinião pública dos EUA é mais cruel e pouco se importou com isso. As opiniões públicas do Reino Unido e da França precisam que lhes mintam. Basta ver e ouvir a «Euronews» e a «BBC» para termos consciência de como a mentira é fundamental para as consciências dos europeus, os europeus gostam de ouvir mentiras, a verdade incomoda-os.

Sem comentários:

Enviar um comentário