domingo, 7 de outubro de 2012

O NAZISMO «DAS RAÇAS INFERIORES»


A Esquerda está cheia de traidores. Depois de ter lido um repugnante texto de Mário Vargas Llosa sobre a Venezuela, recordo que a França não tem dinheiro para automóveis para os ministérios, mas tem dinheiro para dar mísseis franceses Milan aos invasores da Síria que são muito mais caros que os automóveis.
É este nazismo «das raças inferiores» que domina a política internacional.


A União Europeia e a NATO é que começaram a Guerra da Síria, nesta loucura deste nazismo «das raças inferiores».
Os mesmos que não têm dinheiro para comprar automóveis para os ministérios, os franceses «hollandistas», mas que têm dinheiro para dar mísseis Milan aos invasores da Síria, resolveram dar dinheiro aos refugiados da guerra colonial da Síria que a NATO e a União Europeia começaram.

Parece uma cena do III Reich a hipocrisia da União Europeia ao mandar o presidente da União Europeia visitar os campos de refugiados de uma Guerra colonial iniciada pela NATO e pela União Europeia.

O plano de conquista e colonização da Síria foi elaborado pelos neoconservadores, ainda na Administração Bush e tem sido aplicado pela NATO e pela União Europeia. Os líderes cipaios deste novo colonialismo estão todos identificados num texto em inglês deste blogue, assim como  os respectivos financiadores, publicado por «The Guardian». Esse texto não foi traduzido para evitar o mínimo equívoco. Quem não sabe inglês pode traduzi-lo com qualidade positiva com o «Google Chrome». Para qualquer outra língua que não seja a portuguesa pode ser usado o tradutor deste blogue ao alto da primeira página.

Cada bateria de mísseis Milan custa 100 mil euros, mais que um automóvel, de boa qualidade. E cada míssil Milan fica mais caro que atestar com combustível o depósito de um automóvel, porque cada míssil Milan custa 12 mil euros e são lançados com uma cadência de três mísseis por minuto.

Os mísseis Milan são fabricados pelo complexo militar industrial «Nord-Aviation».



1 comentário:

  1. «não tem dinheiro para automóveis para os ministérios, mas tem dinheiro para dar mísseis franceses Milan aos invasores da Síria»



    MAIS: Não cortar em PPP's, não cortar em juros agiotas, etc... mas cortar em prestações sociais!...
    .
    E mais: dividir/dissolver identidades para reinar...
    .
    -> A superclasse (alta finança internacional – capital global, e suas corporações) não só pretende conduzir os países à IMPLOSÃO da sua Identidade… como também… pretende conduzir os países à IMPLOSÃO económica/financeira.
    -> O RESULTADO ESTÁ AÍ À VISTA: um caos organizado por alguns – a superclasse: uma nova ordem a seguir ao caos…
    [nota: a superclasse ambiciona um neo-feudalismo].


    SEPARATISMO-50-50!

    ResponderEliminar